Ad Code


 


 

"JERBINHO" DESSA VEZ ACERTOU: PRESIDENTE DA CÂMARA JERBSON MORAES DIZ QUE VAI AEITAR A CEI PARA INVESTIGAR ACORDÃO



O presidente da câmara Jerbson Moraes concedeu entrevista na Rádio Santa Cruz de Ilhéus nesta segunda-feira(25), véspera da sessão que será histórica em Ilhéus, onde, segundo Jerbson, vai acatar o pedido de instauração da CEI- Comissão Especial de Inquérito para investigar o acordão de 15 milhões que a prefeitura de Ilhéus fez com as concessionárias de transporte público Via Metro e São Miguel.



A população ilheense já estava com um pé atrás, pois imaginava que Jerbinho como é conhecido poderia voltar atrás da decisão, mas ficou claro na entrevista que ele vai acatar o pedido de abertura, visto que, parece ser irreversível a briga interna entre Jerbson Moraes e o braço direito de Marão o secretário Bento Lima, além do próprio Marão entre outras figuras.



Jerbson disse que o argumento da procuradoria do município de que esse pagamento tratasse de um subsídio da prefeitura às empresas não tem fundamento, pois dentro de 40 anos de operação as empresas em Ilhéus nunca existiu isso, além de que, a pandemia não é é justificativa para ressarcir empresas, pois é um fato fortuito, além de que o município também sofreu o desequilíbrio financeiro e não tem culpa de tais prejuízos.



O telefone foi aberto ao povo onde algumas lideranças entraram em contato para fazer perguntas, um deles foi o ativista social Uallessong Nascimento que fez a seguinte pergunta: Em se tratando dessa "ilegalidade" presumida pela câmara se for configurada a ilegalidade no acordo feito o prefeito responderá por algum crime de responsabilidade ou improbidade administrativa? Então o presidente apesar de ser advogado, preferiu jogar a decisão nas costas da comissão processante, dizendo que não poderá transformar um ato de investigação em uma precipitação e que eles precisam esclarecer o que aconteceu e que a comissão terá suporte do presidente no que precisar.



O radialista Luk Rei ainda fez uma pergunta referente aos rodoviários que se encontram em uma saia justa, pois ainda não receberam seus proventos desde quando foram demitidos e perguntou se a mesa diretora acolherá esses trabalhadores, Jerbson então respondeu que esse fato também precisa ser investigado, tendo em vista o recebimento de 3 milhões que as empresas já garantiram da prefeitura.



Ao final da entrevista, Gilmar entrou na linha e perguntou “sendo uma prerrogativa da câmara municipal a fiscalização do poder executivo não seria uma obrigação do prefeito convidar o presidente da câmara convidar o presidente da câmara para participar da negociação? Se se configurar e confirmar após a CEI, crime de responsabilidade, o senhor teria coragem de pautar o impeachment do prefeito? Em resposta Jerbson disse que “não ta fazendo nada que não seja a minha obrigação, eu não posso arquivar uma investigação dessa amanhã, porque é uma obrigação do vereador fiscalizar e que será aberto sim e fiscalizado, pois quem não deve não teme e que será uma comissão séria que não faça jogo político.”



Segundo Jerbson não haverá necessidade de o requerimento ser votado na câmara, tendo em vista as assinaturas já contidas no documento, essas de 7 vereadores, sendo a quantidade mínima para que o presidente possa acatar o pedido e instaurar uma comissão processante.

Vídeo:






Postar um comentário

0 Comentários

Close Menu