terça-feira, 23 de junho de 2020

Ekedi Sil Caldeira: Religiões Afro em busca de Representação Política


Coordenadora e idealizadora da 3 caminhada pela paz e contra intolerância religiosa de Ilhéus
Cantora e percussionista da banda Samba de Treita
Mestra em cultura popular
Ekedjy Sil Caldeira Coordenadora Gt mulheres de axé núcleo Renafro Ilhéus
Coordenadora do fórum de igualdade racial de Ilhéus/FOPROMI


A Constituição Federal de 1988, afirma que vivemos em um Estado Laico, isso significa que não temos no Brasil, uma religião oficial assim, todos podem escolher livremente sua religião, sua crença. Ainda que o Estado Brasileiro seja Laico, líderes religiosos estão muito presentes na relação de poder e nos espaços de controle.
Católicos e Evangélicos conquistaram o espaço na política há tempos, tendo inclusive siglas partidárias que foram criadas com a finalidade de defenderem as causas das suas religiões.  É chegada a vez das religiões de Matriz Africana terem seus representantes legítimos e dos nossos segmentos religiosos, o candomblé, a Umbanda e a kimbanda devem se unirem para elegerem seus representantes nas próximas eleições nosso povo precisa de uma voz para buscar políticas públicas para nossa gente.
Aposto no desafio de despertar adeptos, simpatizantes das nossas religiões a entenderem essa necessidade real de termos voz e vez nos espaços de Poder.Sou Ekedi, mulher, negra e ativista social. "Os nossos irmãos de fé e caminhada que diga-se de passagem são muitos , precisam assumir a sua religião sem medo, sem temor vivemos em um país laico,e não devemos mais aceitar sermos demonizados como no passado, uma vez que esse ideia fora implantada e arraigada no seio da sociedade, com o objetivo de punir, discriminar e preconceituar nosso povo, impedindo-os de exercer sua negritude e ancestralidade".
A Ekedi Sil Caldeira, é referência na região por sua seriedade e compromisso com a religião, ela vem realizando encontros virtuais, reuniões com líderes das religiões de Matriz Africana através de lives, tem participado de diversas atividades com foco na valorização da mulher negra, participação da mulher na politica, combate a intolerância religiosa e a saúde da mulher negra e na necessidade de representantes das religiões de Matriz Africana nos espaços de domínio de Poder!
"Precisamos pregar a paz, união a harmonia entre os praticantes  da religião africana, afim de juntos conquistarmos o respeito merecido, tendo em vista que, tem ocorrido recentemente muitos episódios de violência, preconceito, racismo e intolerância religiosa com nosso povo de axé . Minha bandeira será: respeito ao povo negro, respeito a diversidade de doutrinas religiosas e a liberdade de expressão juntos somos mais fortes".
Devemos nos amarmos incondicionalmente religiões e dogmas não podem segregar e sim o contrário amor, compaixão e respeito .

Ekedi Sil Caldeira

Nenhum comentário:

Postar um comentário