domingo, 16 de fevereiro de 2020

Ilhéus: “Movimento rasteiro”, dispara Rafael Céo sobre partido Podemos

*NOTA OFICIAL*
Caros amigos e amigas,
Como muitos sabem, dias atrás fomos surpreendidos com o deslocamento do Podemos, sigla da qual era presidente, para o lado da atual gestão municipal o qual fazíamos oposição. Foi um movimento silencioso e rasteiro já que por inúmeras vezes tínhamos a confirmação da direção estadual de que não haveria riscos de ruptura com o projeto atual de apoiarmos o pré-candidato Valderico Junior.
Infelizmente aconteceu e no momento nos deixou chateados. Afinal, escolhemos o Podemos, dentre alguns motivos, pelo alinhamento de ideias com as posições declaradas do partido em ser a mudança, em romper com esse sistema promíscuo, de balcão de negócios. Caminhamos juntos e fazíamos o nosso papel ativo contra esse sistema político tradicional onde a barganha impera nos bastidores dos grupos que visam o poder. O poder pelo poder.
Talvez não por coincidência, mas as máscaras começaram ser reveladas neste período onde muitos já vivem o clima de carnaval e querem aproveitar o momento para fantasiar toda a experiência negativa que vivemos em Ilhéus nos últimos anos. Sai um partido, mas ficam as melhores pessoas. Somos maiores que tudo isso e não aceitaremos este jogo que beneficia poucos e vai contra os interesses do povo.
Para finalizar, uma frase de uma das músicas mais tradicionais do carnaval nordestino, composta por Capiba, em 1963, como uma forma de protesto: _”Somos madeira de lei que cupim não rói.”_

Rafael Ceo. 

Creditos: https://chicoandrade.com.br/blog/ilheus-movimento-rasteiro-dispara-rafael-ceo-sobre-partido-podemos/

Nenhum comentário:

Postar um comentário