‘O grande legado que eu quero deixar na minha gestão é mudar radicalmente a educação’, diz ACM Neto

 O candidato a governador ACM Neto (União Brasil) destacou nesta terça-feira (30) que não há como tirar a educação baiana do último lugar no país sem valorizar os professores, tanto em relação à carreira como ampliando a participação deles na gestão pública. Em sabatina da Rádio Sociedade, ele apresentou propostas para a educação e afirmou que, caso seja eleito, pretende deixar como maior legado da sua gestão uma mudança definitiva na área.

“Não posso deixar de lembrar que a educação da Bahia hoje está em último lugar no Brasil, tendo a pior nota do IDEB de todo o país. Eu pretendo, caso seja eleito, valorizar e priorizar a educação. Eu acho que o grande elemento de transformação do futuro da Bahia está nesse ponto. O grande legado que eu quero deixar na minha gestão é mudar radicalmente a educação, do Ensino Infantil à Universidade. E vamos ter como parâmetro a melhoria na qualidade do ensino”, afirmou o candidato na entrevista.

ACM Neto criticou o tratamento ofertado pelo atual governo do estado aos professores: “Não posso deixar de lembrar que, no passado, o PT sempre se aproveitou dos professores para fazer propaganda eleitoral. Prometeram o céu e depois que ganharam as eleições a realidade é outra. Só não temos mais ruído porque os sindicatos da categoria, infelizmente, são todos controlados pelos partidos de esquerda”, afirmou.

Para o Ensino Infantil e Fundamental I, o candidato propõe atuar em parceria com as prefeituras, inclusive criando um prêmio para os municípios que mais avançarem na qualidade do ensino, segundo os parâmetros do IDEB e de uma avaliação própria da gestão estadual. O governo do estado também será responsável por dar suporte pedagógico aos municípios e auxiliar na qualificação dos professores.

“Para o Ensino Médio, nós vamos fazer a educação em tempo integral avançar como nunca avançou na Bahia, com os alunos estudando nos dois turnos. Vamos levar conceitos de empregabilidade, respeitando a vocação de cada região, para que os alunos tenham acesso a conhecimentos profissionais e saia do colégio preparado para o mercado de trabalho, porque a gente sabe que os jovens têm dificuldade para conseguir o primeiro emprego”, afirmou ainda ACM Neto.


Matéria do site Política Livre 

Postar um comentário

0 Comentários

Close Menu