Ad Code

PROCURADORIA REGIONAL ELEITORAL NÃO ACATA ARGUMENTAÇÃO DO ADVOGADO DIRAN FILHO, COM ISSO, MANDATO DE TANDICK NA CÂMARA DE ILHÉUS PERMANECE BLINDADO

 


Em manifestação enviada ao processo que tenta cassar o mandato eletivo do Vereador Tandick Resende, nesta quinta-feira (24), a Procuradoria-Geral Eleitoral (PGE) defendeu que não há motivos para a entrada do “terceiro prejudicado” e suplente do PTB, Mesaque Soares, no processo.

Segundo o documento, o suplente detém de mera expectativa de direito na assunção de eventual mandato, e que não há inexistência de desfiliação sem justa causa. Deste modo, só haveria necessidade de entrada do suplente, Mesaque, se houvesse a injustificável saída da agremiação partidária.

Assim, o Procurador Fernando Túlio, opinou pelo prosseguimento do feito sem o ingresso do suplente, Mesaque, opondo-se a argumentação proposta pelo advogado Diran Filho.

Matéria do site Ilhéus.Net

CLIQUE PARA BAIXAR A DECISÃO

Postar um comentário

0 Comentários

Close Menu