Ad Code

AO INVÉS DE CONSERTAR ÔNIBUS ESCOLARES RURAIS PRÓPRIOS, PREFEITO DE ILHÉUS PAGA MAIS DE 15 MILHÕES PARA DZSET EMPRESA PRIVADA


Mais um caso de farra com o dinheiro público no governo Marão, agora, com os ônibus escolares destinados a transportar os alunos que residem na Zona Rural de Ilhéus.

O prefeito Mário Alexandre, através da Secretaria Municipal de Educação ao invés de utilizar a verba do PNATE, específica para manutenção, para recuperar os ônibus escolares rurais próprios, preferiu pagar uma empresa particular e montar um esquema milionário, desde o início do seu governo em 2017 com a empresa DZSET.

Verificamos os dados do contrato dessa Empresa DZSET, que foi sendo renovado durante o mandato do atual prefeito, e essa empresa já recebeu dos cofres públicos municipais a quantia de R$ 15.579.440,56 (quinze milhões, quinhentos e setenta e nove mil, quatrocentos e quarenta reais e cinquenta e seis centavos). 

Isso mesmo, já são mais de R$ 15 milhões pagos pela Prefeitura de Ilhéus, segundo informações do sistema SIGA, enquanto isso, os ônibus escolares próprios da Prefeitura, que são totalmente adaptados para circular na Zona Rural, estão jogados na garagem, sem manutenção e virando sucata.

É triste, muito triste. O município tem os ônibus e mesmo assim fecha contratos milionários com uma empresa particular, com o dinheiro que deve ser para manutenção dos ônibus próprios! 

Esse Governo gosta desse número 15. Acordão de mais de 15 milhões e agora pagamento de mais de 15 milhões a empresa de transporte escolar.

E tem mais! Em 2020, sem aulas devido à pandemia, a empresa recebeu R$ 977.241,25 (novecentos e setenta e sete mil, duzentos d quarenta e um reais e vinte e cinco centavos).

Agora, pasmem! No SIGA consta a seguinte informação acerca de parte dos pagamentos : “DESPESA PARA O PAGAMENTO ATRAVÉS DE INDENIZAÇÃO REFERENTE AO RESSARCIMENTO DE VALORES DO PERÍODO DE SUSPENÇÃO CONTRATUAL A TÍTULO DE DESPESAS CONTRAÍDAS EM RAZÃO DO CONTRATO N. 044/2017, NOS TERMOS DO ARTIGO 5., INCISO XXXIV, ALÍNEA A, DA CONSTITUIÇÃO”.

Ou seja, ao que parece mais uma empresa de transporte indenizada por conta da Pandemia. A mesma coisa em 2021. E mais, existem pagamentos também por prestação de serviços, em plena pandemia! E os lançamentos estão incompletos no sistema, podendo existir ainda mais valores nesse período em que não houve aulas.

É realmente um verdadeiro desgoverno. Continuaremos fiscalizando até que seja elucidado cada ponto desse contrato obscuro.

Vídeo:

Postar um comentário

0 Comentários

Close Menu