Ad Code

PELA DEMORA NA TRANSFERÊNCIA PARA CIRURGIA ARTUR MORRE NO VIDA MEMORIAL


 Artur Cambuy tinha 10 anos e esteve internado no Hospital Vida Memorial em Ilhéus a espera de uma transferência para cirurgia urgente, entretanto precisava aguardar a fila da regulação, conhecida como fila da morte.

Artur era portador da Síndrome Genética com Catarata Congênita e segundo o pai de dele o intestino "deu um nó" e a criança estava com muitas fezes no intestino indo para o pulmão e e precisava passar urgentemente por cirurgia com um cirurgião pediátrico, sendo que em Ilhéus ainda não dispõe desse profissional, mesmo com o Hospital Materno Infantil funcionando.

Segundo o pai de Artur, os médicos descobriram recentemente que a criança tinha um problema no cérebro, o qual deixaria a criança impossibilitada de emitir sons onde também aguardava por especialista para analisar esse problema, entretanto, de imediato ele precisava ser transferido para realizar a cirurgia no intestino.

Os locais que tinha os profissionais era Itabuna, vitória da conquista, Salvador, Guanambi e Jequié, sendo que alguns hospitais ainda não aceitou porque não havia vagas.

Então na manhã deste domingo os médicos desenganaram o caso de Artur informando aos pais que ele não resistiria mesmo fazendo a cirurgia, com isso os pais de Artur decidiram não transferir mesmo se conseguisse a transferência e deixaria ele internado no vida Memorial nos seus últimos horários de vida próximo dos familiares.

Então nesse imbróglio que perdeu a vida foi essa criança de 10 anos e quem sofre agora são seus pais, familiares e amigos.

O site INFOR ILHÉUS reforça que esse sistema arcaico de regulação só prova que o investimento na saúde é pífia, mesquinha e humilhante. 

Deus conforte o coração de cada familiar de Arthur. 

Postar um comentário

0 Comentários

Close Menu