Ad Code

 


Governo Marão na sua pior fase em 5 anos de mandato

 


Em 2016, o Prefeito Mário Alexandre conseguiu se eleger prefeito de Ilhéus e a população resolveu dar um voto de confiança para o jovem médico. Primeiro mandato até 2020 foi avaliado como ruim, com poucas mudanças significativas partindo da Prefeitura, mas as obras do Hospital Costa do Cacau e a Ponte Jorge Amado, obras feitas pelo Governo do estado guiadas pelo governador Rui Costa.

Marão então foi presenteado com uma reeleição advinda de obras que já estavam programadas e que ele e sua mãe Ângela Sousa, derrotada nas eleições pra deputada, se beneficiaram de uma obra aquém aos seus projetos. Vale lembrar que Rui Costa é do Partido dos Trabalhadores e em Ilhéus dois vereadores de oposição a Marão estão ligados ao partido e são aliados do governador.

Além de seu benefício por obras de outro partido e de outra instância, a fraca oposição do filho do ex-prefeito que sofreu impeachment Valderico Reis contribuiu na reeleição. Agora, eclode o caos da falta de médicos, mesmo com um grande hospital feito pelo estado, a crise sanitária em alta com esgotos a céu aberto em sua pior fase, educação com níveis decadentes e o pior no momento: o acordo de mais de 30 milhões com as empresas de ônibus por um serviço que nunca amparou a população e se agravou na pandemia.

Com a mãe derrotada nas últimas eleições, Marão tenta a todo custo colocar Soane Galvão , sua esposa, para concorrer nas eleições, e tentar manter a família na política, afinal seu mandato pode sequer chegar ao fim com as investigações da CPI (CEI) do transporte ilheense.

Não são 5 anos que Ilhéus parou no tempo, são 5 anos que Ilhéus retomou antigos problemas e criou novos. Agora o passado de um prefeito que sofreu impeachment pode se tornar realidade no presente. Basta a comissão investigar adequadamente e preventivamente afastar o prefeito.

Matéria do site Via 73

Postar um comentário

0 Comentários

Close Menu