Ad Code


 


 

Desprestígio? Porque o Bispo Jailson pediu exoneração do cargo de Diretor de Gabinete da Câmara de Vereadores de Ilhéus?

 O ano de 2021 não tem sido dos mais produtivos para Câmara de Vereadores de Ilhéus. Servidores insatisfeitos por não pagamento de ticket alimentação por meses, 9 denúncias contra o Presidente Jerbson Moraes com inúmeros indícios por mal uso dos recursos públicos, erros gravíssimos e atropelos jurídicos ferindo a Lei Orgânica Municipal e o próprio Regimento Interno da casa, assim como, pouca produção de interesse público marcam a atual gestão. São 9 denuncias em diferentes órgãos: 4 no Ministério Público (MP), 1 no Tribunal de Contas dos Municípios (TCM), 3 na Câmara de Vereadores e 1 na Ordem dos Advogados do Brasil (OAB).

Prova disso, é o que provocou questionamentos por parte de políticos e da opinião pública, foi o pedido de exoneração do Bispo Jailson da Diretoria de Gabinete da Presidência da Câmara. Homem forte na campanha a reeleição de Jerbson Moraes, Bispo Jailson abriu mão de um bom salário e de um cargo de destaque sem uma justificativa plausível (em tempos de crise, pandemia e desemprego). Informações de bastidores afirmam que o bispo esteja prevendo o mal que pode ocorrer tanto à sua reputação, como também, aos problemas com a justiça que paira a casa legislativa, devido as fortes denuncias impetradas pelo Ministério Público, Tribunal de Contas dos Municípios, entre outros agentes.

Candidato a vereador pelo PSB em 2016, Bispo Jailson obteve, em sua primeira eleição, 504 votos se credenciando como uma grande liderança em Ilhéus. Para o lugar do Bispo Jailson, foi nomeado o Bolsonarista radical João Barros. Opositor ferrenho ao PT e ao Governador Rui Costa, a nomeação de João Barros vai na contra mão aos planos do Partido do próprio presidente da Câmara, PSD, como também do Prefeito Mário Alexandre.

Percebe-se que o desprestígio político e a maré ruim que passa o Poder Legislativo ilheense, começa a respingar nos membros da mesa diretora. O pai do Vice-Presidente da Câmara e Presidente da Comissão de Ética da casa (Fabrício Nascimento), Jailson Nascimento, recentemente perdeu uma eleição pra sindico de um condomínio no bairro Jardim Savóia. Jailson, que já foi cinco vezes vereador, almejava um cargo de secretário no governo Marão, porém o grupo do Prefeito vetou.

Como presidente da Comissão de Ética da Câmara, até o momento, Fabrício Nascimento não se pronunciou sobre as denuncias que pesam contra o Presidente Jerbson Morais, trazendo grande desgaste político para todos os vereadores da casa e futuras implicações jurídicas contra ele e a mesa diretora, o que fere mais uma vez o Regimento Interno da Câmara.  

Pelo jeito, a mesa diretora da Câmara Municipal de Ilhéus não respeita nem um pouco o seus mandamentos (Regimento Interno). Como diz um grande narrador de futebol “QUE FASE”.


Matéria do site Via73

Postar um comentário

0 Comentários

Close Menu