Ad Code


 


 

NOTÍCIAS ESTRANHAS ENVOLVENDO A CÂMARA DE UM REINO NEM TÃO DISTANTE

Reza a lenda que em um reino mui distante, comandado por velhas oligarquias defasadas, e por personas de caráteres duvidosos, em uma de suas principais instituições políticas, conhecida popularmente como Parlatório Municipal do Santo Dragão de Jorge, contratos, guloseimas e comilanças, andam chamando a atenção da plebe nem tão rude, porém, bastante desconfiada.

De acordo com informações colhidas nos Pergaminhos Oficiais Majestáticos, um obscuro habitante do reino, denominado Ericson Conrad Soarez, foi uma espécie de auxiliar do parlatório, cargo similar ao de “assessor parlamentar”, entre os meses de janeiro e dezembro de 2020, e exonerado pelo atual presidente do Parlatório Municipal, Sir Jerbíssimo Morallez, no primeiro dia de janeiro do ano lunar de 2021, através do Decreto n° 003.


Só que, de acordo com os documentos oficiais, o mesmo obscuro auxiliar do Parlatório, Ericson Conrad, pouco mais de um mês depois, no dia 18 de fevereiro de 2021, foi contratado para prestação de serviços de “organização, execução, ornamentação e buffet para a realização dos eventos institucionais e correlatos promovidos pela casa”, também conhecida no reino como a Câmara dos Nada Nobres.

Consta nos autos majestáticos, impressos em notável caligrafia, que tal contrato, foi de exatos R$ 16.991,00 (dezesseis mil novecentos e noventa e um dinheiros), pois, para a modalidade escolhida – serviços e compras – a dispensa de licitação poderia ser realizada até o limite de R$ 17.600,00 (dezessete mil e seiscentos), ou seja, faltando R$ 609 para chegar ao valor limite.

Vale lembrar que o referido mês de janeiro, foi todo de recesso, e em fevereiro as atividades presenciais do Parlatório Municipal, estavam suspensas, justamente no mesmo período contratado, devido ao estado crítico da pandemia.

Ainda de acordo com os documentos reais, o referido contrato foi enfim assinado no dia 19 de fevereiro, e, passados 18 dias solares, Ericson Conrad Soarez, agora já identificado como sendo microempreendedor individual do reino de Jerbíssimo Morallez, recebeu o primeiro pagamento, supostamente adiantado, no valor de R$ 6.881,00 (seis mil, oitocentos e oitenta e um dinheiros).

A partir do dia 02 de março de 2021, as ordinary sessions do Parlatório passaram a ser remotas. Para alguns, telepáticas.

Passados 66 dias, mais precisamente no dia 14 de maio, após o primeiro pagamento, o microempreendedor, para a sua suprema alegria, recebeu o segundo, no valor de R$ 5.800,00 (cinco mil e oitocentos dinheiros), atestando ele ter prestado serviço de 88 bufês, e alugado uma tenda 5×5, além de um carro de som.

Em 08 de junho, houve um termo aditivo de prazo do contrato 007/2021, com vigência entre os dias 09 de junho a 08 de julho de 2021.

Passados 35 dias do segundo pagamento, no dia 18 de junho de 2021, a empresa do já não tão obscuro habitante do reino, e outrora “auxiliar do parlatório”, recebeu o terceiro pagamento no valor de R$ 4.310,00 (quatro mil, trezentos e dez reais), atestando ter disponibilizado 30 serviços de buffets, um mestre de cerimônia, três garçons, dois recepcionistas e seis arranjos de flores.

Ante tais informações, andam dizendo nas vielas e becos das cidadelas que compõem o reino, que as sessões e audiências do Parlatório Municipal, entre os dias 02 de março e 15 de abril, foram realizadas de maneira remota. Sendo assim, eis que os plebeus indagam: Se as sessões foram remotas, como foi disponibilizado e prestado todo esse serviço de bufês? Tanta comida para quem, já que, com a exceção dos espíritos ancestrais legislativos que assombram o local, ninguém estava por lá para desfrutar dos alimentos comprados e serviços contratados.

Algo de muito estranho paira no ar naquele nem tão mui distante reino, que de encantado não tem nada.

Aguardemos os próximos capítulos dessa saga…


Matéria do site

http://www.ilheus24h.com.br/v1/2021/08/17/noticias-estranhas-envolvendo-a-camara-de-um-reino-nem-tao-distante/

Postar um comentário

0 Comentários

Close Menu