Ad Code


 


 

RAIO X SOBRE OS CANDIDATOS DE ILHÉUS PARA AS ELEIÇÕES DE 2022

 


Embora estejamos há praticamente 18 meses para acontecerem as eleição que definirão quem serão nossos próximos governantes e legisladores estaduais e nacionais, conversações e articulações já são percebidos na política  ilheense.

Desde 2018 Ilhéus está órfã de representações nas Câmaras Estadual e Federal. Ângela Sousa (PSD) não conseguiu ser reeleita por uma grande rejeição devido o seu nome ser citado na operação águia de Haia e Bebeto Galvão (PSB) optou por desistir de ser permanecer como deputado federal, para ser primeiro suplente do eleito senador Jaques Wagner (PT).

Alguns nomes são anunciados como prováveis candidatos e as redes sociais são cenários de exposições de boas promessas, embora nem todos sejam promissores.

Entre as candidaturas colocadas como prováveis para participarem da disputa em 2022, estão lideranças conhecidas pela população e reconhecidas pelos grupos políticos, embora também existam novatos, cujos nomes ainda terão que redobrar esforços para serem consolidados no círculo do eleitorado ilheense.

Entre os nomes reconhecidos como ilheenses e já conhecidos como prováveis candidatos estão os que estão inseridos em nossa lista abaixo:

A ex-deputada estadual, Ângela Sousa (PSD), que poderá desistir se a rejeição continuar, e apoiar a Primeira Dama, Soane Galvão (PSD). Caso Soane também desista de ser candidata, o PSD também debate as possíveis candidaturas proporcionais dos vereadores Gurita e Paulo Carqueja.

O vereador Augustão do PT, que tem se destacado pelo engajamento na luta pelo transporte de melhor qualidade, é citado como pré-candidato a deputado estadual ou federal. Mas outros nomes de petistas, devem disputar uma vaga para Assembleia Legislativa da Bahia e este é o caso do ex-candidato a vice-prefeito e ex-presidente estadual do PT, Everaldo Anunciação. A vereadora Enilda Mendonça, também está no páreo. Nilton Cruz, tem seu nome cogitado para disputar uma vaga para a Câmara Federal. 

O vereador Ivo Evangelista do Partido Republicano, com apoio da Igreja Universal do Reino de Deus (Iurd), é uma alternativa que não pode ser descartada entre as mais alvissareiras.

O PTB do defensor público e vereador Tandick Resende, poderá tê-lo entre as candidaturas ilheenses para estadual. 

No PV são favas contadas uma provável candidatura para estadual de um dos seus 2 vereadores: Vinicius Alcântara e Luciano Luna.

O PCdoB poderá ter no vereador Claudio Magalhães, o primeiro indigena eleito para a Alba. E possui também o presidente do sindicato dos bancários Rodrigo Cardoso, como alternativa provável para 2022.

O Podemos precisa ter um dos seus 2 jovens vereadores, Kaique Sousa e Nino Valverde, como candidato para fortalecer o partido no sul da Bahia e fazê-lo ter maior protagonismo em Ilhéus.

O ex-vereador Cosme Araújo é sempre lembrado como forte candidato, a federal novamente, ou estadual. Cosme é importante para o PDT baiano ampliar suas bases na região cacaueira.

O PSB do atual vice-prefeito Bebeto Galvão, poderá ter o vereador Fabrício Nascimento, como alternativa para o grupo ter um nome na disputa, mas precisa deixar de ser planta na câmara de vereadores. Também há no PSB, a possibilidade da candidatura do advogado Joabs Ribeiro e a candidatura de Alisson Gonsalves.

No ninho tucano ilheense, cogita-se uma candidatura do ex-candidato a deputado estadual em 2018 Cipá, além o líder comunitário Mirinho. O presidente Allan Marinho terá que convergir um desses dois nomes, para viabilizar o PSDB com deputado eleito por Ilheus..

O Psol ilheense tem a ex-candidata a prefeita em 2020, Bernadete, Jorge Luiz, que foi candidato a prefeito em 2012 e 2016 e o advogado André Luiz (que foi o  candidato do partido a prefeito em 2008), como opções para 2022,

O DEM terá o ex-candidato a prefeito em 2020, Valderico Reis Junior, com candidatura oxigenada por ACM Neto, que deverá focar Ilhéus e Itabuna, como centros de suas ações sulbaianas, em sua campanha para suceder o governador Rui Costa (PT). A dúvida recai sobre Valderico concorrer a estadual ou federal. Há também o advogado e suplente de vereador, Diran Filho, posto como opção do partido para 2022. 

O ex-candidato a prefeito em 2016 e 2020, professor Reinaldo Soares, ainda não definiu rumos pra 2022, porém ninguém descarta que também poderá ser candidato em 2022.

A empresaria Diane Russiolleli, ex-prefeita de Una, que reside em Ilhéus e tem fortes laços com a cidade, poderá entrar na disputa eleitoral do próximo ano.

O nome do médico e ex candidato a prefeito nas eleições de 1992, 2004 e 2008, Ruy Carvalho, está sendo mencionado como provável candidato a deputado estadual, por ter obtido a expressiva votação de 28 mil votos quando foi prefeiturável, nas eleições de 2008.

O empresário Paulo Ganen também é um nome citado para disputar a eleição e vários partidos desejam tê-lo em seus quadros de filiados e candidatos. 

O radialista Vila Nova, está sendo visto como alternativa positiva, para poder ser eleito deputado estadual no próximo ano, por seu destaque nas ações e articulações de bastidores políticos e histórico de liderança ativa em movimentos estudantis e estes fatos o coloca no radar dos debates eleitorais do sul da Bahia.

A Dra Rúbia Carvalho, que ja foi candidata a deputada, é um nome capaz de agregar um grupo em seu entorno que também e poderá ser candidata a deputada estadual no pleito de 2022.

O PTC de Ilhéus terá no seu presidente Jorge Farias, a mais promissora opção para disputar uma vaga no legislativo baiano e cumprir a missão de ajudar a legenda a fazer deputados federal e estadual. 

O jovem ativista Thiago Martins tem se destacado no meio da nova direita baiana é o nome com potencial para ser alçado numa missão eleitoral. 

Por relapso de memória, ou informações dos grupos e partidos que não chegaram ao nosso conhecimento, outros nomes podem está articulados nos bastidores, por há possibilidade de nossa omissão aos nomes desses pretensos candidatos não citado acima e por este fato, esperamos contar com a compreensão deles e dos nossos leitores.

Como diz um antigo ditado popular, "muita água inda passará por baixo da ponte" e ainda há muito água para passar sob as pontes que interligam os ilheenses e os fazem navegar nas oscilações que provocam bons desembarques e  naufrágios! Por Jerberson Josué e algumas edições de responsabilidade do blog.

Postar um comentário

0 Comentários

Close Menu