segunda-feira, 31 de agosto de 2020

ESTUDANTES DO CEEPGTIAMEV INTERCEDEM PELA INTERVENÇÃO PARLAMENTAR E MOVIMENTOS SOCIAIS CONTRA O FECHAMENTO DO CENTRO EDUCACIONAL


 Ex alunos, alunos, e diretoria do Grêmio do Colégio  CEEPGTIAMEV emitiram nota contra o fechamento da escola.

"Nós, estudantes do CEEPGTIAMEV, ex-alunas e ex-alunos e diretoria do grêmio do Colégio precisamos urgente de contato com os parlamentares, movimentos sociais e toda sociedade civil de Ilhéus e da Bahia que defendem a educação pública para nós! Recebemos a informação de que está prevista o fechamento do nosso Colégio como foi feito no anexo da zona sul a meses atrás hoje abandonado e sem projeto mas que antes funcionava uma fábrica escola de administração e Química que ajudou a comunidade em diversos projetos como por exemplo a coleta de resíduos de óleo que seriam prejudiciais à natureza e meio ambiente transformando pelo trabalho de estudantes e professores esses resíduos de óleo em sabão contra a doença covid-19 ou coronavirus, agora o governo além de fechar o nosso CEEP ZONA SUL quer fechar o do centro ao invés de ampliar e aumentar a quantidade de Colégios técnicos.

 Novamente ataque da especulação imobiliária, dos interesses empresariais que nem são de Ilhéus e o pior, o fim dos sonhos de estudantes pelo direito ao ensino técnico que leva ao mundo do trabalho como nosso Colégio sempre fez desde 1976. Precisamos de informações solicitadas e vindas dos parlamentares da Bahia com compromisso com ilhéus e as lutas estudantis de ILHÉUS, nosso Colégio está sendo fechado igual o Odorico Tavares de salvador e o Estadual Maria José de Jequié e tantos outros mais de 110 colégios da Bahia todos fechados como denunciou o sindicato estadual dos professores. 

 Precisamos que os parlamentares, movimentos sociais e sociedade civil barrem esse fechamento por que sabemos que a assembleia precisa decidir e queremos o nosso Colégio mantido para nós e as próximas gerações .

O problema de fechar um Colégio como esse é que ninguém é hipócrita o suficiente para não conhecer a realidade, todos os dias o noticiário expõe a realidade das periferias de Ilhéus que estão rifadas, divididas como capitanias hereditárias entre as facções, milícias e grupos que impedem estudantes jovens negras e negros de uma zona urbana de Ilhéus irem estudar em outra zona urbana pelo simples fato de serem moradores de zona A ou zona B. Pois devido a esses e outros principais motivos que defendemos a manutenção e permanência do CEEP-centro para que essa juventude, adultos e cidadãos ao invés de evadir saindo do ceep direto para a criminalidade, estudem e transforme suas vidas e de suas famílias através da educação pública. 

 Fechar escola é aumentar as vagas dos presídios e cemitérios, lugar de jovens negras e negros periféricos é onde quiser inclusive em colégios no centro! Defenda conosco a educação pública de qualidade em ilhéus. Defenda conosco a manutenção do CEEP GTIAMEV. "

Compartilhe para que Ilhéus, a Bahia e o Brasil inteiro saibam e defendam a educação conosco! 

Nenhum comentário:

Postar um comentário